Aborto . . . NÃO !!! Defenda a Vida!

7º) E no caso de gravidez tubária (ou ectópica), o aborto é lícito?

 

Resposta: - Não!!!

 

Em 1994, dois médicos ingleses desenvolveram uma técnica que permite salvar a mãe e o filho em casos de gravidez tubária ou ectópica. Os médicos Dr. Malcolm Pearce do George’s Hospital de Londres e Dr. Gedis Crudzinskas, líder do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia do Royal London Hospital, desenvolveram uma técnica que consiste em remover o embrião da trompa e colocá-lo num catéter; em seguida, o médico dilata o cérvix (canal que conecta o útero à vagina) e coloca o catéter; o passo seguinte é introduzir o embrião, que flutua até o útero. Estes médicos já tinham tentado esta operação antes, mas sem sucesso, pois o embrião não conseguia ficar preso ao útero; mas então eles descobriram que arranhando levemente o útero, este “fabricava sua própria cola”, permitindo assim, prender o embrião.

 

O mais interessante desta descoberta é que em 1915, o Dr. C. J. Wallace, da cidade de Duluth, Estado de Minnesota, EUA, já havia criado esta técnica acima mencionada e publicou esta descoberta em uma famosa revista médica internacional: a “Surgery, Ginecology and Obstetrics” (Vol. XXIV, janeiro a junho de 1917, páginas 578 e 579), mas ninguém ficou sabendo disso.

 

Em 1988, um médico Docente da Clínica Ginecológica e Obstétrica da Universidade de Roma, Dr. Eugênio Lenzi, também publicou esta técnica em outra revista médica internacional (de língua italiana): a “Rivista di Ostetrícia, Ginecologia Prática e Medicina Perinatale” (Volume III, n.º 2, abril-junho de 1988, páginas 135-139).

 

Ainda em 1988, mais precisamente de 23 a 28 de outubro de 1988, o mesmo Dr. Eugênio Lenzi, apresentou no XII  Congresso Mundial de Ginecologia e Obstetrícia, realizado na cidade do Rio de Janeiro, esta técnica em uma palestra, onde houve projeção de slides.

 

Em ambos os casos, esta pesquisa do Dr. Eugênio Lenzi não teve a divulgação desejada. Em 1989, o pai das operações de fecundação fora do útero (bebê de proveta), Dr. Landrum B. Shettles, enviou a um Congresso de Fertilização in Vitro, realizado na cidade de Annecy, França, um pôster onde relata ter realizado esta técnica, de transferência de embrião da trompa para o útero, em uma paciente de 27 anos.

 

Neste caso, a paciente teve, após esta cirurgia, uma gestação normal, dando a luz a uma menina perfeitamente normal, pesando 3200g. Este pôster do Dr. Landrum Shettles, passou praticamente desapercebido neste Congresso.

 

Em outubro de 1989, o Dr. Eugênio Lenzi, apresentou no Congresso da Sociedade Internacional de Ginecologia e Obstetrícia, realizado na cidade de Sorrento, na Itália, um trabalho sobre a utilização da Sonografia Transvaginal (TVS) para o diagnóstico da gestação tubária e seu transplante para o útero. Este trabalho representou um aperfeiçoamento da técnica criada pelo Dr. C. J. Wallace em 1915.

 

De todos estes trabalhos publicados e apresentados em Congressos, parece que o dos Drs. Malcolm Pearce e Gedis Crudzinskas foi o que teve melhor divulgação; mas, sendo divulgado como se tivesse sido a primeira vez que esta técnica foi empregada, o que não corresponde à realidade.

 

Como meditação final, devemos imaginar se um médico pesquisador da América do Norte ou da Europa, viesse ao Brasil e descobrisse, na flora, ou na fauna amazônica, uma substância que curasse totalmente a AIDS, esta notícia com certeza, chegaria aos jornais do mundo inteiro em menos de uma semana e, em cálculos pessimistas, no mínimo de dois anos, uma droga feita dessa substância, já estaria sendo comercializada em todas as farmácias do mundo inteiro.

 

Ora, por que as pesquisas que anulariam as causas que são propostas para o aborto, não têm a mesma divulgação? É porque não há uma pressão popular para que estas pesquisas sejam reconhecidas e possam assim representar soluções de vida e não de morte.

 

Queremos aqui declarar que a Salpingectomia nos casos de gravidez tubária não rota (pois nos casos de gravidez tubária rota, a criança já morreu) é uma forma de aborto!!!

 

Há muitas pesquisas médicas que comprovam cientificamente, uma realidade que já é comprovada pela fé, a de que a vida humana começa com a concepção. Nós cristãos, devemos estar atentos e não nos deixarmos enganar pelas manobras daqueles que estão tentando impor uma cultura de morte no Brasil; pois, o cristão não é chamado a dar testemunho de Pôncio Pilatos, que lavou as mãos fazendo-se indiferente e insensível, ante a uma injustiça; mas sim, de JESUS CRISTO, que não só anunciava a Boa Nova, mas também denunciava a hipocrisia e o pecado dos fariseus e dos saduceus.

 

No céu você conhecerá as crianças que ajudou a salvar do aborto!

 

QUEM AMA NÃO MATA!!!

(lema da Sociedade Protetora dos Nascituros Imaculada Conceição de Maria)

Coração Imaculado de Maria Livrai o Brasil da Maldição do Aborto!!!
 
(jaculatória criada pelo Bispo Emérito de Anápolis – Goiás, para ser rezada quando se ora contra a legalização do aborto no Brasil )

Alexandre Luiz Antonio da Luz

Ex-Presidente da Sociedade Protetora dos Nascituros Imaculada Conceição de Maria - Movimento oficial de defesa da vida nascitura da Arquidiocese de Curitiba

 

Voltar    < - >    Pergunta Nº 8